Home
cadastro
cronicas
curtas
enquete
entrevistas
eventos
fotos
links
matérias
parceiros
picos
testes
vídeos
contato
Busca OK
 Digite acima o que deseja encontrar
Email Senha OK
 Cadastre-se Esqueceu a senha?
 Teste   home/teste

13.04.2005 06:35
Thule apresenta um rack para transporte de bikes FULL-SUSPENSION



Transportar bikes full-suspension é realmente um pesadelo pra quem não tem as caminhonetes (veículo preferido da galera para transporte das bikes grandes). Foi pensando nesse segmento que o Grupo Sueco THULE - fabricante de racks e bagageiros oferece uma excelente opção de sistema de transportes para as "full". Uma das políticas da empresa é apresentar produtos de alto nível, com excelente qualidade e funcionalidade, utilizando-se da mais avançada tecnologia para seus projetos; Como  o caso do sistema de rack 597 SUPER G.


Sistema de transporte no teto e adaptador para caçambas

Como se sabe, as bikes "full" fogem dos padrões convencionais e dentre as principais diferenças, destacamos o peso dos equipamentos e tamanho de pneus, que geralmente não cabem nas "calhas" dos racks disponíveis no mercado. Pensando nessa deficiência, a THULE desenvolveu o 597 SUPR G para se adequar às necessidades desse mercado emergente: o ciclismo extremo. E a considerar o conceito de qualidade do fabricante e seu comprometimento com atletas e esporte, o resultado não poderia ser outro: o rack é mesmo100%.

Nasce a ideia de fazermos um teste
Após recebermos um e-mail da Thule, apresentando o Sr. Per Anderson como novo Gerente de Vendas para América do Sul (cargo esse até então inexistente) e responsável pelas ações de Marketing, Vendas e Desenvolvimento da empresa em solo Brazuca, enviamos uma mensagem de boas vindas ao Per e aproveitamos a deixa para darmos uma cutucada na Thule, reclamando sobre a falta de produtos para o segmento extremo. A Erica Matsumoto (responsável pela Comunicação) nos respondeu dizendo que averiguaria as opções e nos retornaria.

A Erica não só retornou o mail, como nos enviou o kit do 597 SUPER G para efetuarmos um teste. Esse produto é uma aposta da empresa no segmento do Downhill e Freeride, onde (de certa forma) o peso da bike não faz muita  diferença e sim, a forma de como se transportar essas bikes em veículos convencionais. Resolvemos encarar o desafio. Fomos à loja Bikerspoint e instalamos o rack no teto (valeu Marcão pela força) e seguimos à São Roque SP (para o desafio internacional de 4Cross). Depois disso, fomos à Santa Catarina, para participar da Copa Verão de DH (uma competição em três cidades diferentes).


O sistema SUPER G dando um rolê em São Roque - no 4X da Tv Globo

Instalar não é tão complicado como parece
Encostamos a viatura por volta das 10. Ao abrir a caixa nos deparamos com várias partes separadas e um manual de instalação. Deu um certo receio, mas... mãos às obras. Em 50 minutos, o Marcão concluiu o trampo, sofrendo um pouco apenas no ajuste final, uma vez que as alças do rack devem estar sincronizadas e alinhadas ao centro do carro.
 
A robustez e design da peça é impressionante. O visual "orna" com o carro.
Como primeiro teste, colocamos a bike do downhiller Alcides de Souza Cruz "Juninho" (atual campeão Brasileiro) em cima da Ranger. Ótimo: a bike fica presa! E de forma bem segura - sem balançar para os lados. Tá certo que fica tudo "nas alturas", mas é só o motorista não se esquecer da bike em cima do carro, que não pega nada. Muitos se esquecem...

Aliás, aqui vai uma nota importante do fabricante:
"Indicamos que jamais utilize fitas (para prender as bikes nos racks) pois as mesmas podem fazer força mais para um lado do que para o outro. As calhas de teto têm que ter um pouco de movimento para não forçar o rack e as demais peças do suporte."


As bikes ficam muito bem acomodadas no sistema de racks, como a Banshee e Astro do "Juninho"

Bom, o primeiro desafio não demorou muito a aparecer: como entrar na garagem do prédio? Sem chance! A viatura fica muito alta (mesmo sem bike) e não passa nem pelo portão da garagem. Em shoppings e afins a situação é semelhante. Ao mencionarmos isso à fabricante, fomos "apresentados" ao BED RIDER 822, um adaptador de racks para caçambas de caminhonetes. Esse é um acessório muito interessante pois instalado no veículo, comporta facilmente três rack em cima, proporcionando maior espaço para bagagem sobre as bikes e até a utilização de capota marítima (opção não testada). Muitos downhillers costumam criar as suas próprias "engenharias" para condução das bikes - e esse produto da Thule facilita muito as coisas. Lógico que tudo tem o seu preço, o que, nesse caso, é o custo a pagar pelo conforto que esse sistema oferece nas "baladas" de bike.


A galera improvisa em "altas" engenharias para transporte das bikes "full"

O teste do Transporte
Transportar bikes no sistema SUPER G no teto das caminhonetes é desconfortável devido à altura. Tanto para colocar a bike em cima quanto para ajustar o sistema de travas (muito eficiente). Porem, utilizá-lo em veículos convencionais ou caçambas faz com que o carregamento seja mais fácil. Enfim, transportar as grandes bikes deixa de ser um transtorno. 

A bike fica bem presa ao rack, sendo que a calha traseira empurra a bike contra a calha dianteira, provocando um travamento "sob-pressão", muito fácil de travar e destravar.  Alem disso, o sistema ainda oferece um cadeado embutido (de cabo-de-aço) com chave para facilitar a vida da galera. As canaletas aceitam pneus até 3.0 (testamos com os 2.7 e 2.5) e as fitas de borracha que travam os pneus nas canaletas são muito fáceis de manusear.

O teste foi efetuado em mais de 1800km de "balada de bike" A "barca" atravessou os mais diversos tipos de terrenos e condições e no final da viagem, bikes, carro e rack estavam em perfeitas condições. Com apenas 1 rack instalado, transportamos 3 bikes "full" com muito conforto.
 
Tirando a dificuldade em colocar a bike no teto de uma ranger, o produto proporciona muito conforto ao piloto pois a forma de travamento da bike e condução é bem tranquila. O produto atendeu à todas as expectativas e não apresentou nenhum tipo de desgaste. Lógico que há que se ter bom senso na hora de utilizar o sistema SUPER G. Os racks suportam no máximo 75kg (mais ou menos 3 bikes), mas é bom lembrar que os tetos dos carros tem o seu próprio limite de carga.


No teto das caminhonetes a bike fica realmente alta

Em comunicado oficial da fábrica, a Thule informa:
"Líder mundial na fabricação de sistemas de transporte de bagagem para automóvel (racks, acessórios e caixas porta-bagagem), a Thule, que este ano inaugurou fábrica no Brasil, apresenta soluções para todos os tipos de carro, com suportes para até três bicicletas no teto ou na traseira do veículo.
Produzidos em alumínio ou aço carbono, o que garante mais resistência e durabilidade ao produto, os suportes para bicicletas da Thule são extremamente leves, não enferrujam e contam com um design exclusivo, pensado para tornar o equipamento aerodinâmico, sem oferecer resistência ao ar e à performance do veículo. Equipadas com fecho anti-furto que evita roubos e quedas acidentais, os suportes para bicicleta da Thule são os únicos do mercado brasileiro com garantia de três anos."

É isso ai. Fica aqui a dica.
Em tempo: Esse teste foi elaborado por pilotos e usuários dos racks. Para informações técnicas, sugerimos entrar em contato com o fabricante. Clique aqui

Onde comprar: 
Bikerspoint - Rua Dr. Olavo Egídio 826 - Santana. Fone: (11) 6979.6070

Valor médio de mercado: R$ 980,00 



bikezone.com.br




pneus 2.7



Loja Bikerspoint



Marcão



trava e cadeado














Envie aqui seu comentário | Ver Comentário(s) (2)
Envie p/ um(a) amigo(a).
De: Email:
Para: Email:

 Voltar
© Copyright 2003 bikezone.com.br - o lado Extremo do Ciclismo - Todos os Direitos Reservados